segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

14 de Agosto de 2010


"(... )tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido; sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo conduzia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!(...) ".

Primo Basílio - Eça de Queiroz (1878)

3 comentários:

Kikas disse...

aniversário da mh mana Rita (não tu...)

Kikas disse...

i like it..

S* disse...

Este excerto, cantado pelos tribalistas, é divino.