segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

sempre simpatizei com os meus erros

 


« Não exija de mim movimentos perfeitos, passos bem executados, atitudes sempre corretas [...].
Não espere que eu não cometa erros [...] que eu tenha sempre as palavras certas, que eu nunca tropece e caia.
Não pense que farei tudo no tempo certo e no momento exato.
Não vá pensando que eu sou a pessoa certa, que eu não vou te decepcionar. Não é bem assim.
Não espere demais de mim.
Eu gosto dos meus erros. Eu não gosto é de errar. E estou aprendendo a lidar com isso. E erro.
Então, não vá pensando que eu sou perfeita. Não queira exigir de mim.
Ora! Eu não caí do céu. Não sou venerável. Sou de carne e osso. E pele. E fogo.
E erros.
Eu, sou apenas humana.».

Monalisa Macedo

esta muito mais bonita do que eu, diga-se de passagem


uma lontra é o que sou.
sabem quantas rabanadas enfardei ontem e hoje? 4, minha gente. 4 rabanadas para dentro do lombo que aterraram diretamente nas minhas coxas. hoje - ao pequeno almoço - comi duas quentinhas com uma caneca de café. soube-me pela vida, mas que sou uma lontra, sou.

domingo, 21 de dezembro de 2014


« Porque não importa a velocidade, mas a veracidade e a voracidade com que você caminha pela vida.».
 
Monalisa Macedo

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014


tem tanto de tolinha como de adorável.
agora a panca é o padrão tigresse {o menino de jesus cá de casa vai ter que ser muito fashion, se não está o caldo entornado :-)}. ah! e não vai bastar ser fashion, vai ter que gostar muito de concertos :-)

não deve é achar-me uma mãe sexy

 

estou com a boca toda anestesiada, porque vim do dentista. babei -me 745 vezes à mesa. ela chora a rir e imita-me com a boca torta          :-)

ela acha-me uma mãe "cool"


agora há pouco ao entrarmos na garagem, diz a MC:

- mãe, descobri que há um rapaz com o qual troco olhares {...}

interrompi-a e perguntei:

- trocas olhares como, MC?

- olho para ele e ele olha para mim, mãe...

- dás uns micos ao rapaz, MC?

- oh mãe, a mãe não disse isso: dar uns micos. oh mãe estou chocada. a mãe sabe o que é isso? a mãe é a rainha. melhor seria se a mãe me dissesse dás uns reais micos...

a miúda não sabe que também já fui adolescente. eu dou-lhe os micos, dou :-)

gosto

 

« Gosto de pessoas que vêm com tudo. Que se dão sem medos. Que não estão à espera de receber para saber se podem retribuir. Que gostam e querem dizê-lo. Que sentem a falta e dizem. Que sentem a falta e vêm.

Gosto de pessoas que, hoje, sabem o que querem. Que provavelmente sabem o que querem amanhã. E no dia a seguir. Que não receiam por antecipação. Que vão ficando para ver o que vem. Sem precauções e sem barreiras.

Gosto. E era isto.».

Rita Leston

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

★‏ o mais importante: decidir ★‏


da noite de ontem:



cheia de planos com ele. e que acabou por ser tão boa.

«Quem não sente a ânsia de ser mais, não chegará a ser nada.».

Miguel de Unamuno y Jugo

★‏


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

o desejo


a falar sempre alto.

o meu {próximo} objetivo de vida:

 

ser mais paciente. eu chego lá... ai chego!
o tempo da vida não é o MEU tempo, está visto.

raios partam a carnívora :-)


não é segredo que detesto carne. [honrosa exceção às morcelas que me fazem lembrar a minha avó paterna], mas também, quem lê este blogue, sabe o quanto a MC gosta de TODO O TIPO de carne. há pouco estava a arranjar uns bifes de frango para ela, para congelar. estava a cortá-los fininhos... caramba cortei a mão de tal maneira que fiz o resto do jantar com o dedo enrolado em papel de cozinha e com umas dores inacreditáveis. porra, lá para a miúda :-) estou aqui que nem me aguento de dores.
 
* estas facas do ikea, que dói ter que pagá-las, cortam tudo, mas quando eu digo tudo é TUDO mesmo. foram um ótimo investimento [chorei ter que pagá-las], mas é preciso ter muito cuidado com elas. DEUMALIBRE.

★‏


há pouco ao telefone com a Diretora de turma da MC

 

- Sabe, Rita, ela é um bocadinho faladora. Nada de mais, mas... podia estar mais atenta.
- Pois, sabe... ela não sai às pedras da calçada...
- Mas, depois tem competências que sobressaem na turma: ela fala em público com uma desenvoltura brutal...
- Pois, sabe... ela não sai às pedras da calçada...
 
e a cada dia que passa, a acho mais parecida comigo e nem sei se isso é bom ou mau. vai sofrer tanto na vida, a minha querida filha.

Rita a tentar descomplicar a vida desde 13.12.2014


a ver vamos como corre. para já está a correr otimamente. prometo voltar a este assunto em breve. há que simplificar, minha gente! se o consigo fazer na minha vida profissional, porque é que não conseguirei na vida pessoal? vou conseguir.

domingo, 14 de dezembro de 2014

a nossa música {minha e da MC} hoje à noite:



a cantarmos aos gritos. vamos ser expulsas do prédio :-)

coisas boas de eu ter tempo para ela.

{mas, desconfio que está a receber muitas mensagens de rapazes, porque nada lhe tira aquele ar pateta da cara :-)}

devo ter ar de burra, só pode


os meus amigos HOMENS  e os empregados do leroy merlin depois da minha luta de TODAS AS NOITES com a salamandra:

- Mas sabe {s} que tem/tens que abrir o ar, não sabe {s}?

olhem, ide-me a loja, tá? é claro que sei. e ABRO, está bem?

das pessoas que me são próximas e das quais faço questão de estar rodeada # 3


uma das minhas maiores amigas está grávida. está grávida do segundo casamento dela. tem dois filhos do primeiro. o marido, nos anos da minha querida B., deu-lhe dinheiro para ela fazer uma reforma nos quartos dos filhos DELA. Comentário aquando da entrega do presente:

- São os teus filhos que vão precisar de um quarto onde se sintam bem. O nosso fica, onde tiver que ficar. Eu quero é que os teus não sintam, e que saibam que aconteça o que acontecer eles estarão sempre em primeiro lugar...

Porque ainda dizem que não há homens de verdade. Há sim, e eu conheço-os.

depois de 7 dias a trabalhar que nem uma moura


hoje estou aqui, a beber um copo de vinho, a fumar um cigarro sem pressas {shame on me, não consegui deixar esta porra} e a sorrir com as gargalhadas da mc e da amiga que cá ficou a jantar. não, não fumei perto delas: fui fumar para a cozinha. a minha sala quentinha, eu a ler, a escrever, a tratar de trabalho que tenho amanhã {sim, a trabalhar um bocadinho}, a planear a semana, a organizar cardápios mentais, a alinhar ideias e a pensar na noite de ontem: quando fugimos para os braços um do outro. sim, foi uma fuga: são fugazes como nos habituámos. ontem foi uma noite sem promessas: só nós, sem nada. despidos de tudo: sem dramas, sem planos: fomos nós: nus e puros. hoje faço o balanço e assola-me a certeza que quando sabemos o que queremos, quando queremos, nada nos trava. há um nós, mas sem planos, guia-nos o nosso desejo e a fé que a vida se resolve. a nossa vai-se resolvendo.
penso que não tive a minha adorada filha durante dois dias por causa do trabalho e que gostava de não trabalhar tanto. que tive que "deixá-la" em casa de amigas que por força da vida que tenho, me trouxeram pessoas bondosas à vida: onde há sempre uma cama para a minha filha, onde no meio de tantos filhos que já têm, há sempre um prato a mais na mesa para ela; onde é recebida como sobrinha emprestada; onde os filhos mais velhos a protegem; para onde posso ligar desesperada e dizer: são oito da noite e ainda aqui estou! do outro lado oiço: deixa-a, já está tudo preparado para ela ficar, trabalha descansada. respondem-me sempre com um sorriso. sim, eu consigo ouvir os sorrisos ao telefone. eu sinto a bondade de quem me rodeia. sinto-a, na pele e na alma. sou tão grata por tudo.
 
{já perceberam que hoje, vou escrever tudo o que não tenho escrito por aqui nos últimos dias :-)}

so true


roubado descaradamente daqui

{private post}

 

temos que esperar pelo verão. para já, só a podemos beber. nem com a sala quente dá para a despejarmos, só beber :-)

foi


louco.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

eu vi


ninguém me contou: eu vi. vi e senti com a alma os teus olhos em mim logo pela manhã.

para ver


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

top


da minha vida neste momento ;-)

mas sempre com um sorriso, é o que vale. digo eu...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

quem?


hoje quando nos encontrámos, perguntei-me:
- quem é que hoje te faz rir logo pela manhã? {missão quase impossível: essa boca abrir-se até ao meio-dia};
- quem é que hoje te faz sorrir da porta de casa até ao escritório a propósito de nada?
- quem é que te diz que és gato?
- quem é que delira com a tua barba?
- qum é que tomba com o teu sorriso e te manda poemas sobre ele?
- quem é que hoje, te deixa post it por tudo que é sitio?
- quem é que te dá beijos como se não houvesse amanhã?
- a quem é que mandas aquelas mensagens?
- de quem é que recebes mensagens loucas a meio do dia?
- com quem é que fazes "jogos"?
- quem é que comete loucuras por ti?
- quem é que te manda emails a meio do dia com textos escritos para ti?
- quem é que te rouba beijos no elevador?
- com quem jogas ao " 3... 2...1..." e vais ter àquele que é o nosso lugar?
- quem é que desejas como me desejas a mim?
- a quem é que sorris daquela forma?
- a quem é que hoje, no teu dia a dia chamas de louca?
- com quem é que divides cigarros? mesmo eu detestando camel ?
- quem é que se senta no parapeito da tua janela fala e te ouve noite adentro?
- com quem é que vais para a cozinha?
- a quem é que roubas sorrisos e gargalhadas?
- quem é que tens que te olhe como eu te olho?
- com quem resmungas?
- de quem é que tens medo?
- tens alguém com os meus rompantes?
- quem é te manda flores para o escritório?
- quem é que amua contigo hoje em dia?
- quem faz os teus dias diferentes?
- com quem é que tomas cafés de manhã?
- sentes o cheiro de quem hoje?
- a pele de quem?
- o jogos de cores- no meio do jumbo - com quem jogas?
- com quem é que gritas «foda-se»?
- quem é que está na tua vida cheia de caprichos?
- quem é que te dá presentes e depois tos tira?
- quem é que se enternece quando te vê?
- tens alguém que tenha vontade de dar-te um estalo como eu tantas vezes tive e que nunca fui capaz?
- quem é que te vira a cara perante um sorriso teu e te manda a merda?
- quem é que desanca?
- quem é que se atira para os teus braços?
- quem é que fica com as pernas bambas quando te vê?

quem é que vive tudo isto por ti, hoje? alguém perde a respiração por ti? Será? A resposta está dentro de mim e não a posso escrever, mas sei qual é.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

das pessoas que me são próximas e das quais faço questão de estar rodeada # 2

toda a gente que lê este blogue sabe que vivo sozinha com a MC. não é fácil gerir tudo e felizmente tenho pessoas muito bondosas na minha vida que me ajudam no meu dia a dia com a minha filha. a MC, três vezes por semana, entra às oito da manhã, duas delas vai com o pai de uma amiga e na outra sou eu que as levo. sou sozinha, o meu orçamento é mais reduzido que o de um casal {é normal}, mas há pessoas que poderiam marimbar e nem pensar nisso. pois, as pessoas que me rodeiam e que eu faço questão que me rodeiem, pensam. ajudam-me, oferecem-se para ajudar e sempre com um sorriso. mas, não é por isso que escrevo este post. escrevo-o, porque este pai desta amiguinha da MC tem mais dois filhos pequeninos que entram meia-hora mais tarde no colégio e ele - para que eles possam dormir mais 20 minutos - leva a MC e a filha à escola: faz 7kms para lá, mais 7 para cá e vem buscá-los para voltar a ir para lá {mais 6 kms}. tudo isto para que possam estar mais uns minutos na cama. eu enterneço-me com este gesto, com esta atitude, porque ainda dizem que não há homens de verdade. Há sim e eu conheço-os.

e hoje começa a altura do ano que menos gosto:


dezembro, janeiro e fevereiro. os 3 meses seguidinhos e encaixadinhos uns nos outros. bah.

domingo, 30 de novembro de 2014

segurem-me, ai vocês segurem-me

 

cada vez que vejo a mc a tirar uma selfie apetece-me dar-lhe um bufardo: acho o cúmulo do narcisismo. odeio.

nisto sai a mim:


no bom gosto. mc a ver um filme com o matt damon e a falar sozinha com a televisão:

- ai o meu menino, coisa mailinda...

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

mesmo comigo a acordar às seis da manhã


a MC consegue chegar em cima da hora à aula das 8h15. Arre lá para a miúda que para acordar é o cabo dos trabalhos. Odivelas é a solução: acorda e já lá está: na escola. Vou começar a levar a ideia mais a sério.

★‏


quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Rita, a tentar ver o lado positivo de tudo, desde 1973


esta tentativa nem sempre bem sucedida, diga-se de passagem, mas neste momento estou concentrada nisso: acabei de foder a persiana do meu quarto, chove a potes... fico contente por não ir dormir uma porra ou romantizo a coisa? nem sei o que fazer...

É que não vejo a hora



do natal passar. estou cansada de decorações e de puxar pela criatividade. cansada, proantos... :-)

constatação do {meu} dia:


há mães que para marcarem a festa dos filhos fazem tantas perguntas, tantas perguntas mas tantaaaaassssss perguntas que nem quero imaginar quando os casarem... deumalibre, nossa senhora...

deve ser das "Ritas"

 
 
« É tão fácil não gostar. Não querer. Não correr. Permanecer naquilo que já conhecemos. Que não nos surpreende. Saber de cor os dias. e ter as noites controladas. Ter o passo seguinte traçado e o caminho meio rabiscado. É tão simples prescindir e não lutar. É tão fácil querer viver no vazio. É simples esquecer sentir. Optar não tentar.

É tão parvo não gostar quando se gosta. É idiota não querer quando se quer. É estúpido não arriscar. É triste o medo ganhar.

É pequenino não querer ser grande. ».

Rita Leston
 
quem me conhece sabe que sou de afetos, de abraços, beijos, rompantes, paixões avassaladoras. quando gosto, gosto; quando não gosto não faço fretes. por norma quando quero algo, num instante, esse algo passa a desejo, há quem diga que se deve à minha paixão por tudo. não gosto de estar muito tempo no mesmo lugar e gosto de explorar o desconhecido. adoro surpreender e que me surpreendam, gosto da cor e da roda viva dos meus dias. queixo-me, mas não saberia viver de outra forma. não costumo fazer projetos a longo prazo. não gosto muito de pensar no futuro. esse construo-o agora, aqui. gosto do já e do que tenho para dar e receber no presente. luto, sou uma lutadora e dou luta. muito dificilmente prescindo dos meus desejos , luto até me falharem as forças, mas todos os dias sinto-as renascer. de quando em vez, gosto do silêncio, mas abomino vazios. tudo na minha vida é a transbordar: as gargalhadas, as lágrimas, os sorrisos, a côr, o amor pelas minhas pessoas, a minha casa, a felicidade, a tristeza... tudo em mim é exagero. eu não penso, eu sinto. sinto tudo no limite: o bom e o mau. tentar, tento sempre, mas se tiver que recuar recuo com o mesmo orgulho do avanço.
não finjo sentimentos, o que sinto é genuíno e "gritado aos 4 ventos". quando gosto, gosto mesmo: adoro. não sou de fingimentos: se quero algo vou lá e faço, digo, grito, sorrio, converso e explico. quando não mo deixam fazer, sinto-me castrada e isolo-me ou então disparo em todas as direções. arrisco sempre, sempre. às vezes caio, estrepo-me toda, magoou-me, choro: choro muito, mas depois levanto-me e tipo miúda: puxo as mangas, limpo as lágrimas nelas e sigo caminho. quem me conhece sabe que metros à frente, já sorrio outra vez.
nunca quis ser grande: sempre quis foi dar o melhor de mim e ser um exemplo para a minha filha. acho que há dias que consigo. alguém um dia ensinou-me que ser humilde é termos noção que não somos mais do que ninguém. é isso: lutei para ser humilde, tento todos os dias ser mais um bocadinho. eu não quero ser grande: eu quero crescer todos os dias e hoje, conseguir ser melhor do que ontem.
este texto é desta Rita: Eu :-)

hoje o meu dia começou azul

https://www.facebook.com/udream.up.pt?fref=ts#!/udream.up.pt?fref=ts

ou melhor: tornou-se azul rapidamente. acordei super atrasada com um stress dos diabos, mas o email da Maria arrancou-me um sorriso. A Maria é voluntária na U.DREAM e pediu a ajuda de uma das Empresas à qual presto serviços na concretização do sonho de uma criança. Visitem a página da U.DREAM, façam like, divulguem-na aos vossos amigos. Vamos ajudar a concretizar sonhos. Este já está em vias de ser real. Como diz a Maria: "{...} acreditando em todas as instâncias que juntos, podem tornar o mundo num sitio mais bonito de viver, sitio esse onde nenhum sonho é impossível, onde nenhum sorriso é negado {...}. Vamos apoiar os sonhos destas crianças e "roubar-lhes" sorrisos.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

sms da MC


- Ai mãe, venha buscar-me ao autocarro. Está um frio de rachar.
- Aceleras o passo e já aqueces. Até fazes exercício físico...vais ficar com umas pernas de tombar.
- Oh mãe...
- Vais ficar mais gira do que já és...

pronto, acho que a convenci :-)

foda-se

Deus, dá-me paciência, eu não consigo viver aqui.
 
outro dia, um técnico da nós foi lá casa fazer uma instalação e esqueceu-se do casaco. só reparei mais tarde. como não tinha outro número, liguei para a linha de apoio ao cliente, contei o sucedido, identifiquei-me e pedi para ele me ligar para combinarmos a melhor maneira de lho entregar. oh pá, a rapariguinha que me atendeu que só deve ter 3/4 tipo de respostas para dar, começou por fazer-me meia dúzia de perguntas - na minha opinião, absolutamente desnecessárias, mas ok -, às quais respondi. quando confirmei a morada preparava-me para desligar e dizer tipo: ele depois que me ligue. Diz a mocinha: só um momento e deixa-me 12 minutos a ouvir música. quando ela volta, pergunto-lhe se ela está louca. 12 minutos a ouvir música, para o rapaz ir buscar o casaco?
 
Resposta do outro lado: estive a reportar o problema.
 
 
...
 
resumindo: se isto vos acontecer, metam-no num saco preto e deitem-no ao lixo.

não sou de fingimentos


não sei fingir o que não sinto. não sou capaz de fingir que não ouvi ou que não falei. não consigo fingir que algo não aconteceu. não consigo olhar nos olhos de quem disfarça, de quem quer jogar. não consigo não dizer o que me incomoda. não consigo ser outra que não eu mesma. a genuidade faz parte da minha coluna vertebral: do meu caráter. sou teatral, mas não represento. sou dramática, mas verdadeira. os dramas vêm da minha intensidade e de viver tudo ao limite. quando tentam que eu seja algo que não sou, levanto-me e educadamente venho embora. foi o que aconteceu há pouco. quando conseguires assumir o que fizemos, a intensidade com que fizemos e podermos conversar sobre isso sem pudores, sem joguinhos, sem merdas, voltarei: inteira. porque só assim é que conseguirei ser eu própria. as meias ritas, por aqui, não existem.

oh pá

não me façam rir.
podia aproveitar que já lá está e ficar. era um favor que fazia à nação. dai-me paciência.

sou doida. enquanto me lembrar...


ontem vieram cá jantar 10 adolescentes mais a MC. ai que me dói o corpo todo. organizei, com a ajuda de uma das melhores amigas da minha filha, um jantar surpresa{obrigada, Maria}. fui buscá-la ao final da tarde, andei às voltas a fazer recados. quando entrámos em casa, cá estavam elas. a MC adorou, estava super feliz e enquanto me lembrar da cara dela, sorrio. mas que estou aqui que nem posso, estou. que gritaria, que estafeira. parabéns, MC. muitos parabéns que tenhas um ano muito feliz.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

A MC faz hoje 14 anos


faz agora 14 anos e alguns minutos que entrava na Ordem da Lapa, aqui no Porto, para fazer nascer aquela que é a minha companheira de vida. Para o bem e para o mal estamos aqui as duas de pedra e cal uma para a outra. Essa é uma das certezas absolutas que temos na vida e isso é bom. Somos muito parecidas, logo entramos várias vezes em choque mas também somos muito amigas. Sou uma mãe amiga e ela uma filha amiga, costumámos dizer que não somos amigas: somos mãe e filha e aqui os papéis não se baralham.
Tenho muito orgulho em ser tua mãe, minha filha. Pões-me louca todos os dias, desarrumada como só tu, pouco estudiosa, respondona, mas não te trocava por nenhuma outra. Parabéns, MC.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

sempre gostei imenso dele: aqui.

proantos

retiro o que disse: as medidas só vão ser lidas quando estivermos todos a dormir. estou a pensar em fazer uma direta, não perco isto por nada.

MC no seu melhor

 - Oh mãe, o Sócrates está arrependido de ter investido tanto nas escolas: devia ter feito melhorias nas prisões...

não, não é impressão minha

o juíz carlos alexandre gosta de protagonismo. as medidas só vão ser lidas às oito, é para abrir os jornais da noite. um país de estrelas, está bisto...

sou uma parola, eu sei

mas acompanho a novela sócrates como acompanhava a Dona Xepa, em miúda: super entusiasmada.

quem não sabe quem é a Dona Xepa é só googlar ;-)

está a começar bem esta merda, está está


7 da manhã e eu já estou agarrada a esta merda {pc}, sem puto de criatividade, sem vontade de escrever. sentada na banca da cozinha, o café ficou uma merda. tenho que ir comprar pão para a MC, esqueci-me da miúda. tenho um fornecedor às oito. e entre as oito e as nove tenho que fazer 27652764382 coisas. que marabilha de segunda, uma boa semana pra bós, tá?

domingo, 23 de novembro de 2014

♥ a minha india ♥

 

eu já não lhes faço nada: deixo-as quietinhas.

 
« Diz-me o que fazes com as saudades.

Conta-me: divides as saudades pelo teu dia ou sentes todas de uma vez? De dia ou de noite? Quando é que as saudades te entram mais pelo peito? Depois de um dia de trabalho, quando começas a relaxar? Ou ...logo pela manhã, antes do dia começar?
São saudades a conta-gotas, sempre presentes, ou irrompem-te de repente e batem no fundo da tua mente?

E quanto estás saudoso: sorris ou desanimas? Faz-te avançar com determinação ou sentar-te com irritação? Querer dar um murro na mesa e um abraço ou, ao invés, desistir pelo cansaço?

Diz-me, quando tens saudades minhas: que fazes tu?
De que te recordas tu? Que queres tu? »

Rita Leston

★‏


esta minha mania de esperar pelas promoções

vai dar comigo em doida. estava eu deitadinha, com uma manta a passar pelas brasas, com a salamandra a bombar, tão bom... lembrei-me que não tinha gasóleo na carrinha e que hoje é domingo: dia de promoções na repsol. como tenho um cartão da AXA, hoje o desconto chegava aos 0,11€. depois também me lembrei que a rádio popular estava com 23% de desconto e pensei: já que vou sair, passo por lá num instante. ora, quanto ao gasóleo valeu a pena, já há umas semanas que não pagava 1,20€ / litro. mas a rádio popular, a rádio popular minha gente, esqueçam. entro lá, toda lampeira. eram 3 electrodomésticos pequenos e um grande. o grande quando fui buscar a guia, diz o senhor: ai e tal, as entregas agora só daqui a duas semanas e meia. Eu: desculpe, como? duas semanas? esqueça, já não quero. duas semanas à espera de uma coisa que está numa loja a 3 kms de minha casa? nem pensar. pego nos outros e vou para a linha de caixas. meus amigos, aquilo parecia a feira. pousei tudo na primeira prateleira que vi. não poupei 80 euros é uma verdade, mas eu ficar ali, em pé, duas horas não sei se valia isso. e promoções há mais, digo eu... deixei eu o meu sofá tão fofo e cheguei a casa de mãos a abanar, valeu-me o gasóleo, valeu-me o gasóleo.

sábado, 22 de novembro de 2014

pareço uma doida, ou melhor: sou mesmo doida

não há um único supermercado que me encha as medidas, um único. há coisas que só gosto do lidl: as melhores tábuas de queijo; há coisas que só são boas no pingo doce: por exemplo, a fita dentária: só aquela é que me serve, nem as de marca são tão boas; depois há o minipreço: o melhor óleo de corpo é de lá e o modelo bom dia é tão bom em vinhos e o cartão tem sempre dinheiro. faço pranchas, pareço tolinha.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

promete


ai se promete...

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

linda :-)


cão - parte 2

 
o massacre da MC continua. isto está bonito, se sobra para mim vai para o instituto de odivelas :-) com o cão, pois claro está :-) :-)

não percebi se é bom se é mau


anteontem depois de uma conversa de para aí de 1 hora 1/2, dizem-me:

- Rita, conheço centenas de pessoas na minha vida profissional e não só - mas estamos aqui por motivos profissionais -, e posso assegurar-lhe que não conheço uma que seja, como a Rita. Uma.

ahahahahahahahahahahahah

 

o que me ri ao saber que ainda lês o meu blogue. ahahahahahahahahahahah palhaço, panaca. faz-te homem, pá. andas aí a brincar às vidas? é que estou a rir-me desde ontem, ainda por cima mentiroso a dizer que tinha sabido por não sei onde. baimeàloja, pastor.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Ora, parece que estou bem

 


todos os anos em setembro/outubro faço um check up. hipocondriaca como só eu sei ser, acho logo que devo estar para quinar, que vão descobrir alguma coisa terrível. sou doida, eu sei. mas, há pouco saí do hospital a saber que está tudo muito bem. comentário da médica: também com os cuidados todos que tem... pena, pena são os cigarros.