sábado, 19 de Abril de 2014

Tudo O Que Você Quiser


sexta-feira, 18 de Abril de 2014

quinta-feira, 17 de Abril de 2014

muito bom

"Ela pode. Pode ter o homem que quiser, pode ser quem quiser. Mas ela escolheu você, quer ser quem você deseja. Você parece não notar, mas ela está ao seu lado. Ela não se segura, não disfarça o que sente e não usa armaduras. Não consegue, não sabe e nem quer ser diferente do que é. Tem várias facetas, não tem medo e morre de medo. Não tem medo de sentir, mas está com medo do que sente por você e não sabe se o medo maior é do que vai no coração ou de que dê tudo certo. Medo de dar certo? Ela não é completamente normal. Nem anormal. Ela só é ela, com todos os seus cantos, esconderijos, degraus, pontes, abismos. Nunca sentiu por ninguém o que sente por você, pois...ela não vê graça em outras pessoas. Não esquece o seu rosto e não possui o menor interesse em outros seres humanos. Ninguém é como você. E ela sempre quis alguém como você. E você apareceu agora. E levou todos os sentidos dela. É a sua boca que ela deseja, seu perfume que quer sentir, seu corpo que quer ao lado e você que ela quer provar. É por você que ela sente tesão. Ela sente falta de você. E de tudo que vocês não viveram (ainda). É você que a deixa feliz ou triste e, acredite, é muito fácil fazê-la feliz. Qualquer coisa a faz feliz. Você sabe, não sabe? Você diz que não corresponde as expectativas dela. Mas ela não é megalomaníaca no quesito felicidade. Pequenos gestos, demonstrações e ações a deixam sorrindo. Creia, são coisas simples. Não é nada impossível, difícil ou complicado. Pense em como você gosta de ser tratado. Você gosta que ela goste de você? Você gosta de carinho? Ser bem tratado? Saber e sentir que ela é apaixonada por você? Você gosta do cuidado e da preocupação que ela tem por você? De como ela se importa com a sua vida. De saber que você está bem. Como ela quer ajudá-lo. E estar ao seu lado. E estar ali, pra dar uma força se, por ventura, você deixar a peteca cair. Se coloque no lugar dela, pelo menos uma vez. Ela está aí porque quer. Porque gosta do jeito que ela é com você. Porque gosta de você. Se não fosse por isso já teria ido embora. Mas não. Ela não quer ir pra outro lugar. Porque ela fica triste longe de você. O mundo fica esquisito e anda de uma forma devagar e lenta sem você. Por isso ela nunca quis que você pensasse em ir. Ela gosta de música, dias bonitos, cachorros, brisa do mar, sol, frio, sentir o vento dançando nos cabelos, rir até a barriga doer, falar besteira, desenvolver "teorias" malucas, filmes, viajar, chocolate, arte, você. No meio disso tudo você sabe quem ela é e como se sente. Ela gosta do seu jeito manso e doce. Do seu lado carente e delicado. E da sua postura de homem firme. E tem ciúmes de você. Ela gosta das suas palavras carinhosas e do seu lado divertido. Do seu jeito infantil de não saber lidar com pequenos contratempos. De como você fica cheio de manha quando está doente. De você como um todo. O que ela quer? Que você se abra. Que seja sempre você. E que sinta o mesmo que ela. Mais nada. E, quem sabe, qualquer dia ligar pra dizer que sente saudade. ".

Clarissa Corrêa

de novo a "minha clarissa"

aqui.

voltas hoje


cheio de sonhos, de promessas, de paixão, de desejos, de loucuras: cheio de ti.


 
“Uma mulher não perdoa uma única coisa no homem: que ele não ame com coragem. Pode ter os maiores defeitos, atrasar-se para os compromissos, jogar futebol no sábado com os amigos, soltar gargalhada de hiena, pentear-se com franjinha, ter pêlos nas costas e no pescoço, usar palito de dente, trocar os talheres de um momento para outro.
Qualquer coisa é admitida, menos que não ame com coragem.”

Fabricio Carpinejar

notas soltas que { me } fazem sentido


E se o meu olhar cruzar com o seu é só porque você tá no caminho. E se um dia eu te ligar de madrugada em desespero, é engano. E se eu chegar a te obrigar a me beijar assume que eu to drogada.

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

não entendo

acham o príncipe igual a mãe, eu olho e vejo a cara do príncipe William.

:-)


domingo, 13 de Abril de 2014

de ontem a noite:


beijos muitos da arrifana.

um dos filmes de hoje a tarde



lembrei-me tanto de ti. tu sozinho com os teus 3+1. lindo.

sexta-feira, 11 de Abril de 2014

tenho amigas que não entendem como é que consigo


mas eu tenho um dos ginecologistas mais gatos da cidade do Porto. e hoje comecei o dia com ele, no consultório... no consultório, meninas.

deumalibre jesus-maria-josé :-)

 

Ontem, eu e a MC fizemos um programa só as duas: fomos jantar fora e fomos ao cinema. Ao fim de 45 minutos, eu já sabia a vida de TODA a cidade do Porto E ARREDORES. Oh pá, a quem é que a miúda saiu assim: tão faladora? :-)

quem me conhece sabe o quanto gosto de gente com humor


Entro numa perfumaria para comprar uma máscara. Diz a empregada da loja:

- Leve esta da Clinique. Garanto-lhe que depois de usá-la vai tornar-se a minha maior amiga.

nem precisou de dizer mais nada, comprei-a.

tão cheia de si



a vida voa baixinho. eu quero o teu amor eterno, até quarta-feira. me oiça. vem ter amor eterno.

adoro-te



eu encontrei alguém que só pensa em beijar. ele só pensa em me querer. eu encontrei alguém. pode se remoer.

{private post}


estávamos a tomar café - naquela que é a nossa esplanada - e ele chama-me a atenção para este casal. além de fotografá-los, deu um nome à imagem: LOVE.

quinta-feira, 10 de Abril de 2014

oh pá


não entendo esta gente, não pode ver um raio de sol, que abota logo o chinelo e o calção. deumalibre.

quarta-feira, 9 de Abril de 2014

palavras de amor

"tu, és a mulher mais perfeitamente imperfeita que conheço. feitio bravo, gajão sempre alerta, cheia de defeitos, de tropeções, de coisas que ias fazer mas não fizeste - que adias sempre mais um pouco. gaja independente, sempre a precisar daquele espaço só dela, a desaparecer umas horas. sempre ligada, mas lá no teu canto, longe de todos e de tudo. na tua toca, na cadeira do cigarro, onde te sentes protegida só contigo. e o que eu amo - ou aprendi a amar - essa tua forma de saberes estares bem só contigo. se saberes ser só por ti. e como ficas bonita a berrar-me quando quero tratar de ti, só porque não estás habituada a isso. reages como se não gostasses, como se não fosse bom. e sentes-te tonta, dividida, entre quereres tanto que te ampare, e o quereres tanto continuar a ser só por ti.

tu, és a mulher mais inteira que conheço. a mãe perfeita do teu filho, a mãe que há-se ser perfeita dos nossos filhos. por ele fazes tudo, abdicas de ti, da tua vida. por ele gritas-lhe quando não queres, mas que sabes que tem de ser. por ele emocionas-te quando diz que te ama, como se fosses uma criança a receber o prémio da vida. mulher de família, queres sempre o bem de todos antes de ti. porque os teus são mais importantes do que tu própria. porque tu hás-de aguentar, tu hás-de superar, mas os teus não tem de passar por isso - vais sempre protegê-los como se fossem o mais frágil dos cristais. e acredita que isso faz de ti a mais doce das mulheres. e saber-me um dos teus, faz-me sentir o mais privilegiado dos homens.

tu, és a mulher mais bonita que conheço. esse corpo que desliza, ar ginjão de quem se sabe bela em qualquer trapo. tens aquele toque natural que não precisa de adereços, ou pinturas, ou roupas. podes estar nua, vestida, de chinelos, ou de saltos, sabes-te sempre bonita e isso dá-te a maior das belezas num corpo: a confiança. depois esse riso e esse olhar fundo, que trazem essência ao corpo, que dão brilho á tua pele, macia, magnética. que prende, que aquece, que ama. mas és ainda mais incrivelmente bonita por dentro: o que sentes, a forma como vives, como te entregas, até a forma como és bruta quando te ferem. ao teu lado sinto o maior dos carinhos: porque sei sempre que é sincero, nada condescendente, porque sei que nunca me vais dar nada porque te peço, mas só porque quiseste dar. mas o mais bonito do teu amor é a sintonia com o meu. a forma como encaixa, como fomos feitos um para o outro. as músicas, os bons -e maus- hábitos, a loucura saudável, a sensualidade carinhosa, o prazer lânguido, mas sempre apaixonado. nos teus braços, perfeitamente imperfeitos, inteiros e bonitos, encontrei o meu mundo. e acredita, que emociona-me cada dia, cada hora, cada momento que vivo aqui: em ti, a minha mulher.".

retirado daqui

junho?


oh pá, têm a mania


Manda-me mensagem:

- Rita...

{não lembra ao diabo mandar-me um sms a chamar-me, mas tudo bem}

Respondi o normal nesta situação:

- Diz...

Esperei uns 20 minutos pela resposta, mando outra:

- Estás tolinho? Mandas-me mensagem e agora não dizes nada. Que é que queres?

- Ai Rita, não tens paciência nenhuma. Nem me dás tempo para responder. Tens que ter calma e blá blá...

{reparem: 20 minutos}

No dia seguinte, mando eu uma:

- Posso pedir-te uma coisa?

- Diz... já sabes que se puder...

{estava a arrumar a cozinha demorou 5 minutos para receber outra}

- Então, Rita? Diz...

{private post}


terça-feira, 8 de Abril de 2014

para ver e rever


aqui

e quando um herói sonha ao meu lado


eu sorrio, dou-te força. alegro-te. é isso que os amigos têm / devem que fazer. apoio-te incondicionalmente. a breves passos de tornares o sonho realidade {talvez ainda não da forma que idealízámos os dois, mas quase lá}: ires para o teu alentejo para sempre. antecipar um sonho por seis anos. por contigências da vida, talvez porque o herói vai cair e tu sentes, como eu já senti. ficares sem eles vai ser duro, tu negas, mas eu sinto que tu sabes. a tua coragem fascina-me, tal como te disse ontem, é onde reside parte desse encanto. só que essa tua fuga para a frente {para seis anos à frente, para algo que planeaste fazer daqui a 6 anos, assusta-me}. por ti, não por mim. quando na sexta me comunicaste a tua decisão, estranhei. no dia anterior, quando te deixei nada estava decidido. foi tudo tão rápido e parece-me uma enorme fuga para a frente. e eu não queria que fosse assim. ontem, depois de falarmos e assim que fiquei sozinha chorei. não chorei de saudades antecipadas, não chorei de tristeza, chorei de emoção de ter-te na minha vida. logo de seguida, pedi para não te esqueceres disto que temos, vás para onde fores. descansaste-me a alma para que pudesse adormecer. dormi bem, mas hoje ainda não parei de pensar que estás decidido, e que pese embora continue a achar que ainda não vai ser como planeámos os dois, que ainda não vai ser do jeito que queres - e ao qual tanto tempo dediquei - vai ser. e já me fazes tanta falta. uma falta inexplicável: não falamos todos os dias, não estamos juntos todos os dias. mas vais fazer-me falta nas pequenas coisas, nas mais pequenas, que são as que mais valorizo. e tu também. a nossa vida faz-se de pequenos nadas, de pequenos gestos. numa pequeníssima história que temos, mas tão intensa, intensa de sentimentos. e pese embora ache que quando chegar a hora o herói vai cair, sei que esta decisão é heróica. como só tu sabes ser.

{private post}

 

Pedro Chagas Freitas in "Prometo Falhar".

ahahahahahahahahahahah


muito bom.

" {...} Adoro esse olhar blasé {...}"



Não quero mudar você,
Nem mostrar
Novos mundos
Porque eu, meu amor, acho graça até mesmo em clichês.
Adoro esse olhar blasé

Que não só
Já viu quase tudo
Mas acha tudo tão déjà vu mesmo antes de ver.
Só proponho
Alimentar seu tédio.
Para tanto, exponho
A minha admiração.

Você em troca cede o
Seu olhar sem sonhos
À minha contemplação:

Aí eu componho uma nova canção.
Adoro, sei lá por que,
Esse olhar
Meio escudo

Que em vez de qualquer álcool forte pede água perrier
Adoro, sei lá por que,
Esse olhar
Meio escudo
Que não quer o meu álcool forte e sim água perrier

reparei ontem

 
que, todos os dias, dizes o quanto gostas de mim. e isso é tão importante.
 
para mim.

:-)


emocionas-me.

segunda-feira, 7 de Abril de 2014

{private post} para si, P. só para si :-)


en·vol·vi·men·to en·vol·vi·men·to
(envolver + -mento)

substantivo masculino

Acto ou efeito de envolver.
Palavras relacionadas:
envoltura, exclamativo, expositivo, sarcástico, enfarrapar, legatório, alegórico.



en·vol·ver |ê| en·vol·ver |ê| - Conjugar
(latim involvo, -ere, rolar para, rolar sobre, arrastar, cercar)

verbo transitivo

1. Meter dentro de envoltório; enrolar; enfaixar.

2. Incluir; meter (entre outros, ou como partícipe em alguma coisa).

3. Comprometer.

4. Implicar.

5. Cercar, rodear; apertar em cerco.

6. Confundir.

7. Abranger.

8. Misturar.
verbo pronominal

9. Tomar parte; entremeter-se.

10. Cobrir-se.

11. Misturar-se.

12. Confundir-se.

13. Embaraçar-se.

"envolvimento", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/envolvimento.

prometo

 
responder a todos os emails que têm a amabilidade de me enviar. prometo. só têm que esperar mais um bocadinho. desculpem, mas não consigo fazer tudo. e todos os dias tenho tido incêndios para apagar :-)

pergunta número 107


o meu pó milagroso acabou. e faz-me tanta falta. este pó não dá cor, só brilho. alguém sabe onde o posso comprar? comprei-o numa drogaria que, entretanto, fechou. estou feita. já o viram em algum lado? agradecida por toda e qualquer informação.

top


vou mandá-la para odivelas... vai ter que ser :-)


a mc tem umas marcas da varicela no nariz. tudo fiz para que não acontecesse, mas aconteceu. agora, já pré-adolescente valoriza imenso isso: passa horas ao espelho a lamentar-se... enfim... Ontem olha para mim e diz:

- Mãe, o que é que me aconselha um BB ou um CC?

- ???

este começo de semana

 

uma grande caneca de café e strudel de maçã carregado de amêndoas. tinha que ser doce, a semana vai ser muito dura.
bom dia, boa semanaaaaaaaa :-)

domingo, 6 de Abril de 2014

estou incrédula


no que acredito



e pratico.

{roubado descaradamente daqui}

sábado, 5 de Abril de 2014

sabes que estás a ficar maluca



quando vês este trailer e te comoves. e nem foi pelo filme. sou tão pateta.

é esta


a sensação que tenho quando estamos juntos: cheguei a casa. de onde é que isto veio não sei, mas sei que contigo estou numa casa, protegida de tudo. e mesmo com todas as picardias, todas as tuas implicâncias comigo estou serena, tranquila. sou eu própria sem pensar se posso dizer, se posso fazer. faço e digo. adoro-te, querido D.

de ontem a noite. obrigada, B.

A Voz Do Silêncio

Pior do que a voz que cala,
é um silêncio que fala.
Simples, rápido! E quanta força!
Imediatamente me veio à cabeça situações
em que o silêncio me disse verdades terríveis,
pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.
Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.
Silêncios que falam sobre desinteresse,
esquecimento, recusas.
Quantas coisas são ditas na quietude,
depois de uma discussão.
O perdão não vem, nem um beijo,
nem uma gargalhada
para acabar com o clima de tensão.
Só ele permanece imutável,
o silêncio, a ante-sala do fim.
É mil vezes preferível uma voz que diga coisas
que a gente não quer ouvir,
pois ao menos as palavras que são ditas
indicam uma tentativa de entendimento.
Cordas vocais em funcionamento
articulam argumentos,
expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos
que não são compartilhados.
Quando nada é dito, nada fica combinado.
Quantas vezes, numa discussão histérica,
ouvimos um dos dois gritar:
"Diz alguma coisa, mas não fica
aí parado me olhando!"
É o silêncio de um, mandando más notícias
para o desespero do outro.
É claro que há muitas situações
em que o silêncio é bem-vindo.
Para um cara que trabalha
com uma britadeira na rua,
o silêncio é um bálsamo.
Para a professora de uma creche,
o silêncio é um presente.
Para os seguranças de um show de rock,
o silêncio é um sonho.
Mesmo no amor,
quando a relação é sólida e madura,
o silêncio a dois não incomoda,
pois é o silêncio da paz.
O único silêncio que perturba,
é aquele que fala.
E fala alto.
É quando ninguém bate à nossa porta,
não há emails na caixa de entrada
não há recados na secretária eletrônica
e mesmo assim, você entende a mensagem
 
Martha Medeiros

sexta-feira, 4 de Abril de 2014

{ private post }


- Fuck you :-)

- Fuck you too... with me!

Partilho o que acabei de receber no meu email:



Caros Amigos da Terra dos Sonhos,


Não é por acaso que vos chamo amigos da Terra dos Sonhos. Porque os amigos são os que estão no princípio e no fim mas, sobretudo, no meio. Estão no início do dia quando o Sol começa a brilhar, no meio do dia onde tudo pode acontecer (nuvens, chuvas, trovoadas ou dias de Verão) e ao fim do dia, no tranquilo da noite a contemplar a obra feita e retirar as lições. Todos vocês estiveram em vários deste momentos. E graças a todos vocês - desde o maior donativo ao mais pequeno empurrão - construímos esta Terra de tantos Sonhos que hoje temos. A todos - muito e muito obrigado. Sem todos e cada um de vocês, nunca teríamos conseguido o que sempre ambicionámos - transformar, para as pessoas com quem trabalhamos, os sonhos em possibilidades de concretização de realidades nas suas vidas.

E é exactamente de pessoas que vos quero falar. Vivemos nas realidades condicionadas das nossas organizações. Estamos todos sujeitos à limitação das vontades colectivas, promovidas por interesses colectivos. E isso é bom, é desejável e contribui para o bem estar de todos. Mas, ao fim do dia, quando chegamos a casa, estamos com as nossas famílias, beijamos os nossos filhos e falamos aos nossos amigos, somos todos o último resíduo da humanidade. Somos pessoas. E quem decide como transformar sonhos em realidade são as pessoas. Todos os dias. Nas suas mais pequenas decisões. É a essas "pequenas" e "grandes" pessoas que quero enviar esta mensagem.

A Terra dos Sonhos, em 2014, actualizou a sua mensagem. Já não nos chega inspirar a sonhar. Reforçar a nossa crença naquilo que são as nossas maiores possibilidades de realização e felicidade pessoal. Ao longo destes anos aprendemos, com as crianças, jovens, famílias e profissionais de saúde, que é preciso mais. É preciso criarmos a mudança que queremos ver. É preciso agirmos. É preciso contarmos com os outros. Sozinhos não vamos a lado nenhum- Por isso mudámos a nossa assinatura, que agora é: SONHAR NÃO CHEGA! É PRECISO MAIS... E a Terra dos Sonhos sabe bem qual é o processo. O caminho para trazer sonhos à realidade. Os Sonhos do Céu constroem-se na Terra. Nesta Terra. A Terra dos Nossos Sonhos.

Queremos agradecer tudo o que nos deram ao longo destes 7 anos. Mas, mais do que isso, queremos muito que nos acompanhem por mais 7. E outros 7 depois destes. Daqui a muitos anos, como Aldous Huxley, no seu Admirável Mundo Novo, celebraremos, com esperança, um Novo Mundo de sonhos realizados, que mais não será do que o Mundo que temos agora, mas co-criado por todos nós.

Obrigado a todos. Por tudo.

Frederico Fezas Vital



"Eu escolho um homem que não duvide da minha coragem,
que não me acredite inocente,
que tenha a coragem de me tratar como uma mulher."

Anais Nin

dás-me cabo dos nerbus :-)


mas gosto tanto de ti.

estou com uma neura


própria de uma segunda-feira e não de uma sexta.

quinta-feira, 3 de Abril de 2014


{seu} pensamento


" {...} por dentro da minha saia ou pelo firmamento? {...}".

adriana calcanhoto

quarta-feira, 2 de Abril de 2014

adoro



ligas-me e do outro lado, oiço-te sorrir {sim, consigo ouvir os teus sorrisos} e a gritar o meu nome: Ritinhaaaaaaaaa.

também desconfio que sim :-)

 
 
 
imagem roubada descaradamente daqui

Parabéns, Maf

 

Parabéns, minha querida amiga. Adorei o almoço e adoro-te a ti.
Obrigada por tudo o que aturas, pelos gritos que me dás, pelas crises que me aturas, pelas gargalhadas e pelas lágrimas. Obrigada pela partilha, pela amizade.

Hoje, o almoço foi prova da pessoa fantástica que és: juntaste-nos a todas, as várias amigas dos vários grupos que tens e correu tudo tão bem. Beijoooooooo, vou estar sempre aqui. Sempre.

fotografia da nossa mesa retirada daqui.

não, não me peçam

 

para decifrar: joguinhos, questões dúbias, meias palavras, meios gestos, a indecisão, o quase-que-estive-para-dizer-mas-não-disse, os silêncios. não me peçam.
não digam, joguem, não façam, fiquem em silêncio, mas não me peçam para desvendar o enigma, a minha cabeça não consegue. não tenho essa capacidade. a minha mente é virada para a verdade nua e crua, para as palavras inteiras, para os gestos, para o dizer. não fui formatada para este género de jogos.

É muito mais importante sentir as coisas que sabê-las, muito mais.


espero que aprendas isso.

:-) mesmo

 

Para quando meu Deus? Para quando?


este tempo e já agora este corpo :-)

{acho que } foi o que aconteceu :-)


"Quando a estrada fica interrompida, o desvio pode ser interessante.".

Martha Medeiros

terça-feira, 1 de Abril de 2014

aguenta tudo


até este look preto que abomino, como já disse aqui. que gata, deumalibre.

das nossas conversas


Ele: Só os anormais é que não tem medos... eu tenho-os, mas vou quase sempre a jogo.

Para ti, sim para ti que tens coragem




A vida contrai-se e expande-se proporcionalmente à coragem do indivíduo.

Anaïs Nin

 

Ajusto-me a mim, não ao mundo.

Anaïs Nin