segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Pergunta número 17

Há pouco, a propósito deste post , a Z disse: "Também pensava assim...até me ter atirado, vivido os dias mais felizes da minha vida, para agora estar em cacos. Não sei se o sofrimento compensa. Não sei se volto a arriscar!".
Pois essa é a questão, arriscar ou não. Eu vou ser franca, detesto o sofrimento e acho que de pouco me vale amar, para passados uns dias estar desfeita. Para isso, prefiro nem viver a felicidade, a euforia de uma paixão. É lógico que se não arriscar, nunca acertarei na pessoa, é verdade. Mas está muita coisa em jogo e não sei se estou para isso. Se não viver sentirei a vida a passar-me ao lado, mas se viver e der para o torto (que é para onde dão 99,9% das vezes) vou sofrer horrores e essa parte dispenso, obrigada.
Sou uma não-romântica, mas crente no amor. Quando dou aquele género de conselhos às minhas amigas, também digo outras coisas que as trazem à terra. Como fazem? Arriscam?

12 comentários:

pink poison disse...

Arrisco sempre, Estou a viver uma situação parecida mas era dele o medo: medo de uma coisa boa?
O não está garantido, a felicidade pode estar na próxima esquina.

Lita disse...

Rita, como te disse na tua entrada anterior, penso que vou sempre querer arriscar e ir à luta. uma vez escrevi numa entrada minha "Quero viver em grande, ser feliz em grande, rir em grande, nem que para tal tenha que sofrer em grande." (http://momentos-sos.blogspot.com/2010/05/tudo-eu-tudo-eu.html).
Não sou de cinzentos... não sou de uma vida a meia luz... para mim a infelicidade (que já a senti muitas vezes) é um preço razoável, ou mesmo pequeno, para se usufruir da FELICIDADE!!

beijinhos a todas!

Lita

olhar atrevido disse...

Arrisquei aos 15, apaixonei-me por um rapaz de 20 anos. Foi o meu primeiro amor, sem eu saber bem o que era o amor, vivi-o com uma consciência de pessoa crescida que era tão mais na altura do que sou agora não arrisquei muito, não podia, não devia, não sabia o que sei hoje...ele morreu Rita, isso tu já sabes, ironicamente na data da minha maioridade e em que eu parva adolescente inconsciente defini como a data para nos assumirmos perante todos e viver o que sentiamos de forma mais arriscada...Não tive tempo para isso...e durante 10 anos não arrisquei nada...reaprendi a arriscar aos 28 anos e digo-te eu acredito apesar das cabeçadas eu acredito e muito...

www.araparigaquematouocoracao.blogs.sapo.pt

MissBlueEyes disse...

Arriscar sempre!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Salvador disse...

Há sempre que arriscar, Rita, sempre...))

_ba_ disse...

Sempre ouvi dizer que "quem não arrisca não petisca" e depois por muito que nos custe a admitir o que nós procuramos é a felicidade, embora haja quem diga que isso é piroso, que ela não existe, blá blá blá.
Se arrisco? Arrisquei vai fazer agora 6 anos e espere que dure a minha vida toda ... em especial porque me nasceu o Becas (agora com 4 anos) e me vejo "para sempre" a sermos 3 na vida (4 com o gato lol).
Arriscava mais antes de ser Mãe confesso pois agora não posso pensar só em mim embora tenha perfeita noção que os filhos crescem, voam e terão a sua vida mas agora é muito piqueno e precisa de mim (nós) portanto se algo acontecesse acho que posso dizer que ele seria o Homem da minha vida durante uns valentes anos.
Este (futuro) Homem é e será meu os outros? Os outros nunca serão nossos mas claro que se não nos sentimos bem sozinhos ou na situação que estamos temos todo o direito de procurar, de refazer a vida, de tentar achar alguém que nos faça felizes, nos respeite, nos trate bem...afinal continuo a dizer que andamos todos é à procura da "pirosa" da felicidade :-)

Teresa disse...

antes arrependida do que fiz do que ficar por fazer! ARRISCO SEMPRE!

Apple disse...

Arriscar..não vamos deixar de viver só porque temos medo do que pode acontecer daqui a um mês ou dois. A vida está cheia de acontecimentos bons e maus, tudo é possível, agora não vamos deixar de viver. E as coisas más também nos ensinam e tornam nos mais fortes.
A minha opinião =)

Beijinho

Sofia disse...

Estou nesse dilema neste momento... O que vivo tem sido espectacular mas valerá o risco?? Tenho medo e sei que ele às vezes se deve aperceber... Mas estou a arriscar, estou a aprender a arriscar. Porque a questão é essa, nunca se sabe quando vamos encontrar a felicidade...
Sofia

Mary G. disse...

Estou sem ter namorado à cerca de 4anos, durante este tempo todo tenho vindo a arriscar e só me tenho dado mal, só me aparecem trastes, a maioria tem namorada/ mulher e eu só venho a saber mais tarde, e a outra minoria vem de relações mal resolvidas e acabam por perceber que ainda gostam das "ex,s".Já tenho 27 anos, sou uma mulher independente, e sou talvez "infelizmente" atraente demais,tenho saudades de ter uma paixão correspondida.Ainda não deixei de acreditar que um dia vou encontrar o TAL, mas esse Tal está tão demorado que estou a perder as esperanças.

Miguel disse...

Pois eu sinto isso há muito tempo!

Nunca goetei tanto uma pessoa (amei) como da ultima vez mas também nunca me fez sofrer tanto o fim de uma relação.
Pela primeira vez quebrou-se a confiança nas pessoas!

Tudo se mede e por muito boa que uma relação seja, é sempre preciso ter em consideração tudo o que sai daí e não só a parte boa!

Neste caso, preferia nunca ter vivido essa relação. É evidente que perderia qualquer coisa mas, provavelmente, hoje ainda acreditaria nas pessoas e estaria disponivel para outras relações.

Não sei se voltarei a amar alguém ou não mas penso muito no que poderei sentir se um dia alguém voltar a dizer que me ama. Como acreditar nisso?

Bem, de qualquer maneira, e sobre o que escreveste, Rita, o Amor nunca é coisa de dias e paixão também é outra coisa.

Sobre a tua pergunta final, não sei dizer! Por um lado sinto saudades de tudo o que uma relação (amando alguém) tem mas por outro sinto-me seguro assim... Acho que tem de ser alguém realmente especial a fazer-me voltar a acreditar e arriscar...

(eu nunca vi o inicio de uma relação como um risco mas antes um processo natural de vontade de descobrir alguém e de me dar a conhecer... mas agora não encontro outra palavra melhor... porque a partir de determinado momento estou 100% na relação e, sim, passa a ser um risco porque a queda é sempre garnde...)

Mildness disse...

Arrisca sempre... é tão bom sentir a paixão... acredita que é pior quando parece que não te consegues apaixonar por ninguem... kuando ninguem serve...

um dia, depois de a minha antiga relação acabar escrevi isto para um amigo que estava desesperado na mesma situação.

"... n sei se sabes mas tou a passar pela mesma situação k tu... talvez diferente nos pormenores mas igual nos sentimentos... e a cada dia k passa parece k ganhu um maior entendimento sobre a situação...

Sinto-m mt feliz por estar a passar por esta fase da minha vida em k me consigo sentir bem por viver os maus momentos k a vida traz...

Por causa de tudo o k sofri e aprendi, sei k pa próxima irei ser capaz de amar ainda mais profundamente, pk aprende-se a dar valor aos bons momentos k podemos ter com alguém k amamos.... vou amar mais, mt mais, e depois sei k vou sofrer ainda mais k antes... ou então menos, pois já aprendi k depois do sofrimento entramos nakela fase da vida em k nos sentimos cheios de esperança de voltar a encontrar alguém k nos complete e nos faça sofrer kuando parte e vai embora...

N sei se entendes o k eu t kero dizer... não te sintas triste por te estares a sentir triste... é normal k t sintas triste, na verdade até é bom, pk ker dizer k foi importante pra ti e k valeu a pena viver akele amor.. então antes, SENTE-TE FELIZ POR TE SENTIRES TRISTE... nem toda a gente é capaz de se entregar assim a alguém...

Nunca desistas do amor, dá sempre tudo nas próximas oportunidades, pk assim, smp k acabar, vais ficar com a sensação que t superaste a ti próprio mais uma vez e k ainda amaste mais do k akilo k t sentias capaz antes... e aprendes tb a amar-te a ti próprio por teres coragem de ir smp atrás da felicidade independentemente das tempestades.... ;)

** ** **"