quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

outro exemplo dos meus medos e neuroses

Há pouco deixei-a na explicação. A MC sair do carro diz: Oh mãe vai chover imenso à saída, pode vir buscar-me?
 
- Oh filha, não. Estou sozinha na Empresa, eu não posso estar sempre a entrar e sair. Não dá mesmo.
- Mas, oh mãe. Vai chover imenso, vou molhar-me toda...
- MC, há meninos que os pais nem carros têm, que os pais não têm isenção de horário. A vida é isto, não podemos parar a cada dia de chuva. Esperas que passe e metes os pés ao caminho...
- Mas oh mãe...
- Não há mas nem meio mas... queres que peça a avó para te vir buscar de guarda-chuva?
- Não, obrigada. Queria que me viesse buscar...
- Pois, acredito. Mas, não posso.
 
Mal saí dali, lembrei-me que a semana passada assisti a um atropelamento num dia de chuva intensa. A visibilidade era muito reduzida e uma adolescente foi atropelada. Sei que sou neurótica, catastrófica até, mas não deixo de pensar nestas coisas todas.

4 comentários:

little miss noodles disse...

Olá, Rita!

Antes de mais um óptimo 2014 para si e para todos os seus :)

Estou a tentar contactá-la por e-mail, mas sem sucesso, pois vem devolvido! Para que e-mail poderei contactá-la?

Não pude deixar de reparar que a MC está de castigo e que agora "quer" mandá-la para Odivelas. Pois bem, isso lembra-me tanto a minha mãe... Tenho um primo que estudou no Colégio Militar. E quando eu ficava de castigo ou algo do género, lá vinha a minha mãe com a "ameaça" das meninas de Odivelas. Para mim aquilo era o fim do mundo. Não podia imaginar-me longe de casa... Ora bem, sou filha única, educada somente pela minha mãe. Por isso desatei-me a rir com o que escreveu! Identifiquei-me tanto que não imagina. É claro que nunca fui para as meninas de Odivelas... mas até hoje me rio com a minha mãe sobre isso.

Gosto muito do seu blogue. Faz-me rir. E pensar nas coisas boas da vida e nas menos boas também. Mas faz parte! Tenho 23 anos e identifico-me muito com a sua "história"... talvez pelo facto de rever a minha relação com a minha mãe naquilo que escreve. E é tão bom!

Deixo-lhe um texto que escrevi para a minha mãe no dia da mulher:
http://thelittlemissnoodles.blogspot.pt/2013/03/superwoman.html?view=flipcard

Dedicado a todas as super mães como a Rita!

Um grande beijinho,
Little Miss Noodles

Este Blogue precisa de um nome disse...

:-)

O meu email: esteblogueprecisadeumnome@hotmail.com

Resposta da MC quando a ameaço: Pois mãe, mas agora vão juntar odivelas ao colégio militar {com um ar desafiante, tipo: vai mandar-me para junto dos rapazes?}. ela é de rir e eu tento educá-la com sentido de humor, se não ficamos todos maluquinhos. Prometo ler o texto :-)

Beijo

little miss noodles disse...

Sentido de humor é o melhor que há! A minha mãe é igual... Hehe Obrigada, Rita! Um grande beijinho

'O DIÁRIO' por Mãe Solteira disse...

parece eu, quando no (único) dia em que deixei o filho à porta do meu trabalho e o mandei a pé para a escola, houve um atropelamento e fiquei a pensar que (só) podia ser o meu filho, mesmo sabendo que ele não passa no sitio onde tinha acontecido

As mães, às vezes, trocam o coração pelo complicometro