quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Às vezes ponho-me a pensar


que as pessoas fogem da felicidade: fogem de quem as faz rir; fogem de quem lhes dá momentos leves; fogem do que pode vir a ser bom, para ficarem com aquilo que já sabem que lhes faz mal. A questão é: porquê? Será medo? Mas medo de ser feliz, porquê?

8 comentários:

Plim disse...

Ás vezes não é bem medo de ser feliz, é medo de ser muuuito feliz e depois um essa felicidade ser ir embora e deixar-nos destroçados.

Francesca disse...

hum...
tricky....

http://mefrancesca.blogspot.com

Turista disse...

Querida Rita, acho que por vezes é falta de visão... mesmo! ;)

Dona Ju disse...

As pessoas fogem porque acham que é demais para elas, que tudo é muito bom e têm receio de perder tudo depois. de tal modo que deixam fugir a felicidade mesmo entre os dedos *

Uma boa parte de mim disse...

Há muitas respostas e aparentemente, ao mais puro e simples bom senso, nenhuma delas parece servir... é de facto muito estranho, para não dizer bizarro, que as pessoas fujam da felicidade e do que lhe faz bem. Mas é um facto. Um estranho e triste facto. Confirmo.

Um beijinho, com saudades da partilha de comentários :)

M.

Este Blogue precisa de um nome disse...

M:

Também tenho saudades :) beijo

Ana Ricardo disse...

Por incrível que pareça, as pessoas mantêm-se na zona de conforto mesmo que essa zona seja de infelicidade. Já sabem com o que podem contar e controlar. Têm medo do que não controlam, do desconhecido...

Este Blogue precisa de um nome disse...

Ana Ricardo:

:) Pois eu acho que é isso mesmo! Acredito que seja mesmo isso, o que convenhamos é uma tristeza!