terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A reter:


Eu e só eu é que defino como quero que os outros me tratem. Só eu. Não posso mais esquecer isto. Já o tinha aprendido com a vida. A custo, mas já cá estava. O problema foi: olhei para trás. E não se pode, não se deve. O caminho é para a frente e a mínima distracção pode fazer com que caias. Olhei para trás por breves segundos, e quando virei o pescoço, tropecei e caí. Magoei-me uma vez mais, mas sacudi o pó que me ficou na roupa e na alma; curei as feridas do corpo e continuei em frente. Sempre em frente, porque só eu é que defino como quero que os outros me tratem.

3 comentários:

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Força, o caminho é para a frente :)

sandra disse...

Difícil e reconhecermos isso. Mas e a mais pura das verdades.

Pam disse...

Estou de acordo e, sendo novinha, a vida tem-me tentado ensinar isso mesmo! Para mim, a reter: "sou eu é que defino como quero que os outros me tratem!". Obrigada, Rita! :) E força!!!