quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Desabafo:

 
Eu nunca conseguiria estar horas sem saber da minha filha, que fará dias. Daí a minha dificuldade em saber quem consiga estar tempos infinitos sem saber dos filhos, sem os acompanhar. Mas, com toda a certeza o problema está em mim, não nos noutros.

7 comentários:

Diario de uma mae solteira disse...

AS custódias partilhadas são exemplo disso, faz-me confusão as crianças passarem uma semana em casa de cada um, se me custam os fins de semana longe da vista (mas sempre à distancia de um telefonema, uma mensagem escrita, etc...)imagino semanas... Sem noticias então,e está fora, bem fora de questão. Chamem mãe galinha, acusem de não ter cortado o cordão umbilical, digam o que queiram, mas a minha cabeça tem de saber que Ele está bem para que o coração possa descansar

Miúda disse...

nao, nao esta em ti, eu tambem nao conseguiria...

AnaLua disse...

OLá :) Ja sigo o blog há algum tempo mas hoje nao podia deixar de dizer algo.. tenho 30 anos e nao ha dia que passe que nao ligue aos meus pais, às vezes mais que uma vez ao dia, só para saber deles...por isso, se é um problema...tambem sofro dele (se bem que na vertente filha-pais, ja que nao tenho filho!). Beijonhossss

sérgio figueiredo disse...

a minha ausência na blogosfera está enorme, para não dizer... exagerada. contudo, a saudade de escrever, dos amigos, bate forte e nem olhei para trás... regressei.

o teu post...
porquê, porquê esse teu sentimento de "mal" comparado com os outros...?? todos somos diferentes e mães há muitas, sendo que cada uma... é mãe à sua maneira...!!
sou pai, penso todos os dias nos meus filhos. telefono-lhes, comunico com eles pela net, etc.

até

Este Blogue precisa de um nome disse...

Sérgio:

Não vou desabafar mais do que isto... não sou melhor, nem pior. Sou mãe. Só isso - mãe.

mimi disse...

A minha filha já é uma adulta e independente e eu tenho de falar com ela todos os dias, ou mesmo vê-la (é fácil é só passar pela loja dela). Nem compreendo algumas (muitas) familias americanas - que se vê nos filmes - que estão meses e até anos sem se falar ou até ver.

sérgio figueiredo disse...

e não tenho qualquer dúvida de que o és, e muito dedicada...!!
eu referenciei, como pai, que "também" não sou capaz de estar (horas, dias) sem saber dos meus filhos. ora... o meu comentário (entenda-se) eleva a tua postura como mãe.
peço desculpa se me expressei mal no comentário.

até