segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A propósito de tudo o que tem acontecido...

Eu fico. Porque eu fico sempre. Vou contar um episódio (talvez dos mais intimos aqui relatados):
Há uns tempos, liguei à minha advogada e disse-lhe: Não aguento mais! Não quero ir... prepare a procuração com poderes especiais, e diga-me onde assino.
Ela disse: Ok ,daqui a dois dias, aqui no escritório... e riu-se no fim do telefonema. (na altura não entendi o riso)
Passaram-se dois dias...
Eu entro no escritório e digo: Não quero assinar procuração nenhuma ( ela nem a tinha preparado para eu assinar). Estou aqui para alinharmos a estratégia... nunca mais olharia de frente para a minha filha, nunca mais a olharia nos olhos, não seria capaz... vamos lá a isto!
Posso estar fragilizada, posso estar de rastos, mas não viro a cara a uma luta. Nunca! Estou a lutar em várias frentes ao mesmo tempo, mas não desisto. Nunca! No dia em que o fizer podem cremar-me. Sim, que eu não quero ser enterrada. E atirem-me ao mar da minha terra! Mas nem aí será uma desistência, aí terei sido chamada para outro combate qualquer, noutro lugar...
Eu não vou deixar de escrever aqui, nem pensem que deixaria de o fazer por uma ana da vida, tenho é outras coisas na cabeça que não me deixam escrever :)
Mas, eu fico! Eu fico sempre!

11 comentários:

Mia disse...

Rita-de-aço, força!! És a mááior! :D

Marta disse...

E de certeza que a blogsfera agradece que fiques. Se algum dia fores, que seja por uma boca causa, por ti. Nunca por terceiros, nunca por causa de outros. Quem está mal que se mude, e parece-me que tu estás muito bem, aqui :)
beijinhos e enfrenta o "touro pelos cornos" e dá cabo dele!!!
beijinhos e força *

Suricate disse...

Apenas para lhe pedir desculpa, porque sou tão inexperiente nestas coisas que (leio-a diáriamente desde Março que foi quando aqui cheguei, mas nunca tinha tido coragem para fazer comentários)sempre que tento enviar-lhe um comentário, dá-se o "milagre" da multiplicação,desta vez foi a triplicar, que vergonha. Desculpe. Desejo que 2012 lhe traga o bem mais precioso que temos para poder apreciar todos os outros, a saúde, sempre na companhia da sua filha!

Maria. disse...

Força Rita e vejo que força é o que não lhe falta. Por isso, com essa força e coragem todas, só pode correr tudo bem. Vai correr tudo bem. Um beijinho

Pedro Gaivota disse...

Podes ficar. Mas tens que ajudar nas despesas... Isto mais uma boca em tempo de crise...

;)

Pim Pim disse...

Eh pah isso anas da vida é um bocado forte até porque tenho duas com esse nome cá em casa. Cá pra mim são mais as sem nome da vida. Também não ando bem de saúde, como me dizem eu sou uma pilha de nervos e agora ando a concurso pra poste de alta tensão. Adeus sal, adeus café. Ando com ressaca da falta do dito mas o coração continua aos pulos e as veias na testa grossas e a saltar. A motivação nestes dias, estando doente ainda nos fragiliza mais. Mas não deixamos de ser quem somos por causa de outros e muito menos outras (sim é que nós mulheres às vezes temos tendencia à caprinisse).
E sabes que não podes vacilar, tens tarefas e uma filha a cuidar. Há alguém mais no mundo que as possa desempenhar tão bem como tu e cuidar tão bem como tuu, da tua filha? Não há pois não??? Então mantém-te viva! E a escrita ajuda-te, por isso força e pontapé no cú celulítico dessa mulher sem nome, parva da vida. Já ia queimar a cara com um ferro em brasa essa parva.

Saúde e bons pensamentos é o que te desejo neste Natal que ainda não passou em espírito
Pimpim

Porque um dia me perdi... disse...

Essas sao as unicas palavras que esperava ouvir de ti:)

Beijo...e força.

Se precisares de reforços... ;)

beijo grande

D. disse...

Vim aqui parar, nem sei muito bem já como. Mas não posso deixar de dizer que, há realmente gente muito doente e esquizofrenica neste planeta!
Irra, que pachorra que é preciso ter. E não li tudo! Nem percebi qual o ressabiamento.
Boa sorte e já agora, um excelente 2012

Amelie disse...

Garra. Boa!

Mafalda disse...

Minha querida é essa tua força que me ajuda a enfrentar os meus problemas, a viver o dia-a-dia. Logo de manhã antes de enfrentar tudo e todos dou uma passadinha aqui no blogue para me encher de forças.
Se há coisa que aprendi é que a única opinião que devemos dar ouvidos são das pessoas que amamos, de resto são somente barulho de fundo e que devemos fazer música com ele. Não valem a pena, são somente dores de cotovelo das mais variadissimas razões.
Já conheci gente e conheço que não falam o inventam e põem abaixo porque sentem ciumes. Gostava eu saber de quê, já que a minha vidinha é mais enfadonha e mais sem sal do que sei lá o quê, mas enfim, ainda assim dizem-se com ciumes.
A minha familia é a minha mãe, o mano e a minha melhor amiga e aprendi também que somos nós que fazemos a nossa familia e antes ter poucos e bons que muitos e maus.
Já passei e passo por batalhas todos os dias e gostava de ter palavras de sabedoria para lhe ajudar, mas neste momento só lhe posso desejar Força, muita mesmo porque ninguém tem o direito de por outras pessoas abaixo, ninguém mesmo. Cair não é falha, todos temos direito a umas quedas, mas como nos levantamos demonstra o nosso carácter e quão fortes somos.
Um beijinho com muito carinho aqui do cantinho do céu, os meus Açores e continue porque primeiro de tudo está você e a sua lindona MC
=)*

Maria disse...

Nunca desistir!
Nunca atirar a toalha ao chão!
:)
Beijinhos!