quarta-feira, 30 de março de 2011

Calma, estou a ponderar

A ponderar, disse eu. A MC adorava ter um cão, era o sonho dela. Igual a este: um golden retriever. Eu é que não estou muito convencida: cheiro a cão, tapetes roídos, cócós dentro de casa... Enfim! Mas, ela merece que eu pondere e que pese os prós e os contras. Por favor, contem-me tudo da vossa experiência.

20 comentários:

34 disse...

São os nossos melhores amigos, brincam comnosco, nunca nos trataram mal se os tratarmos com carinho :)É verdade que as vezes não é fácil de lidar com eles, mas depois a suas atitudes só nos fazem rir. E por vezes ajudam-nos a combater alergias, se convivermos com animais desde novos, não vamos concerteza apanhar alergia a pêlos :) Eu tenho dois cães e um gato e já não vivia sem eles, então um deles avisa sempre quando tenho correio :)

Sofia disse...

Eu diria sim, mas penso que se deve estar preparado para receber um animal e saber que depois não há como devolver (ou melhor, não deveria ser permitido...).
beijinhos

Marle disse...

Olá, olha eu desde sempre tive cães, já tive dalmatas e agoa neste momento tenho um golden retrevier e uma cadela labrador em casa. Nunca morderam nada nem estagaram, mas também chegaram cá a casa pequeninos, isso depende é depois da educação que lhes dás e como os tratas. A casa não cheira mal nem esta suja, pois também não deixo os cães andarem em qualquer lado, eles saiem a rua todos os dias conforme se pode, mas pelo menos 2 saidas a rua fazem uma de dia outra a noite de modo a fazerem sempre as necessidades na rua e não em casa. Banho com eles de 2 em 2 semanas mais ou menos no minimo. Limpeza na casa todos os dias com o aspirador por causa do pelo que largam. Mas de resto nenhum contra. Tudo depende do modo como o educas. Um conselho arranja um cachorro para o habituares e ensinares.
Tudo o que quiseres ensinar basta pequenos biscoitos e eles fazem o que queres. Não precisas chatear ou bater.

Alguma dúvida basta dizer ;)

Este Blogue precisa de um nome disse...

Obrigada. É para a vida, um cão, eu tenho noção disso. Não é um brinquedo!

stantans disse...

o sonho de toda a gente é ter um cão até terem um gato. eu já tive cão (tb era uma dog person), agora tenho um gato e é tão melhor! mimos, companhia e alegria é igual, trabalho e chatices infinitamente menos :)

Joana disse...

De facto ter um cão dá trabalho. Porque é um "cão como nós", tem necessidades como nós e por isso merece o nosso tempinho todos os dias. Mas é só mesmo isso, levá-lo a passear, dar comida, cuidados de saúde e limpar o que ele suja...mas, o amor e amizade que ele nos dá em troca, compensa tudo o resto! Torna-se um verdadeiro membro da família. E tenho um amigo que tem um Golden, são cães com óptimo carácter e lindos lindos.

Mas já agora, se ponderares adoptar, eu sigo esta página no facebook, não sei se conheces: http://www.facebook.com/pages/Vamos-LIMPAR-Portugal-dos-MAUS-TRATOS-e-ABANDONOS-AOS-ANIMAIS/114996401844175

Este também é muito conhecido: http://www.adopta-me.org/

Há centenas de patudinhos à espera de uma família. É sempre mais uma boa opção, tirar um cãozinho ou um gatinho da rua. Beijinhos e depois faz-nos saber sobre a tua decisão. :)

Maria. disse...

Rita se vive num apartamento considere um cão de pequeno porte. Um cão de grande porte precisa de muito espaço e muita liberdade. Pense bem também se a Rita e a sua filha têm tempo para o levar a passear todos os dias e se tem com quem o deixar quando estiver fora. Isto digo-lhe eu que tenho 3 cães.

Só sedas disse...

Olha, depende da tua casa. A minha experiência (apartamento) é terrivel, pouco espaço para o bicho, cas anum caos, ter de o levar à rua faça chuva ou faça sol, educá-lo, limpar cocós todas as manhãs nos primeiros meses (o cheiro é vomitivo e logo de manhã então...), com quem é que o deixas nas férias, consultas de vaterinário, escovar o pêlo de X em X tempo... eu não aconselho. Adoro cães mas para mim já disse, animais grandes só no campo (quanto muito numa casa com jardim).

Paula NoGuerra disse...

A unica opinião que tenho é: cães em apartamentos não! Já tive e foi muito mau. Um cão precisa de tempo e espaço... muito tempo. Precisa que o levem a passear uma data de vezes, que brinquem com ele... é igual ou pior que uma criança. Mas por outro lado é uma excelente companhia. Melhor que muitas "pessoas"... é um facto! Uma animal faz sempre bem a uma criança e isso deve sempre ser levado em conta. Mas também há que escolher bem o animal a ter em casa, dependendo de diversos factores que só cada um sabe de si.

Espero ter ajuda (nalguma coisa óbvio).

PS: eu tenho dois gatos e sempre fui mais apologistas de gatinhos do que cães, mas isso sou eu OF COURSE!

Uma beijoca doce!

Stella_Maris disse...

A maior preocupação que deves ter, é o facto de o cão ser muito activo e precisar de ter espaço para se mexer!
Senão não será feliz!
O resto... consegue-se!

Jo disse...

Tenho dois labradores e são a melhor coisa do mundo. Ladram à noite, já roeram uma mesa, matrículas do carro, já saltaram para dentro da máquina de lavar, por vezes quase que nos deitam ao chão quando se empinam a nós.... mas vale tudo a pena! Aquele olhar, sempre meigo e de amigo presente, de boas vindas, compensa qualquer coisa. Uma amizade sem limites e sem pedirem (quase)nada em troca.

melisand disse...

Olá! Raramente comento o teu blog mas sou leitora assídua.

Eu tenho um Golden e também tinha medo disso tudo ao inicio. Viver com um cão em casa...
A verdade é que esses caes sao muito inteligentes e aprendem depressa. Fui buscá-lo com 2 meses e aos 2 meses e meio já fazia as necessidades na rua. É verdade que até aos 8 meses pode escapar-se-lhes alguma coisa até porque eles ainda não têm a sensibilidade "apurada". De resto, nao tenho nem tapetes roidos, nem moveis, nem paredes, nem nada. Já me roeu foi um sapato mas até era velho.

É muito meigo e muito calmo. Em casa nem notas que lá está, só notas quando tropeças nele a dormir no meio da casa. :)

Por isso se quiseres saber mais informações diz qualquer coisa.

Beijinhos

Crente disse...

Se queres ter um cão, não penses muito e vai em frente. Recebi uma menina no dia 15 de Março e tem sido uma aventura, com todos os teus receios. Mas eles crescem e melhoram, ficam mais adultos. E o amor incondicional que te dão é impagável!

Ana disse...

Sim sim sim! Sou sempre a favor de animais a juntarem-se à nossa família.

Sempre tive cães e acho que as crianças crescem melhor com animais por perto, para cuidar, amar e divertir.
Um cão destes precisa é de muito espaço para correr e brincar porque não vai querer outra coisa durante uns tempos.

beijinho**

Maria disse...

Eu sou suspeita para falar nesse assunto. Eu gosto bastante de cães, principalmente dos pastores alemães. Independentemente do trabalho que dão, eles gostam realmente dos donos (quando os donos gostam deles) e todo o carinho que dão, compensa o resto. :)

Isabel disse...

Nem sei que te diga!
Eu sempre gostei de cães, mas ter um em casa era impensável, até há 2 anos atrás! Agora vive cá um labrador muito bem comportado: nunca ladra, deixou de fazer as necessidades em casa aos 5 meses de idade e nunca mais se descuidou, fez pouquíssimas destruições (ao contrário de histórias mirabolantes/assustadoras que ouvi) e gosto muito, muito dele. Acho que todas as crianças deveriam ter a possibilidade de crescer com animais por perto, ensina-nos muito sobre o respeito pelos bichos! Se acho que deverias ter um? ... … …
Se soubesse o que sei hoje, apesar do quão fantástico é tê-lo, não o tinha querido. Não mesmo. Dá um trabalhão, Rita. O meu cão sai três vezes por dia, mesmo que esteja a chover torrencialmente, nem sempre temos tempo para esperar que pare de chover para sair com ele. E voltar para casa com ele todo molhado?! Ficar na cama mais um bocadinho? Esquece! Há alguém em casa que precisa de ir à rua. O aspirador não pára por aqui. E quando bebe água e vai pingando o chão, que depois pisa com as patinhas? Quando o trouxe para casa tinha a ideia que ele ia ficar pela casa toda, embora não o deixasse entrar nos quartos, mas desisti, suja muito, larga muito pêlo, nunca posso estar descansada. Se realmente quiseres um cão escolhe uma coisa pequena de fácil manutenção!
E depois de ter cão percebi que é completamente errado oferecer um cão às crianças para elas aprenderem a cuidar deles e mais não sei quê. Exige muita responsabilidade e não é nenhuma brincadeira. O meu cão tem muita força, sair com ele à rua não é tarefa fácil.
São muito giros e fofinhos quando são pequeninos e toda a gente acha muita piada, mas quando começam a dar trabalho deixam de achar graça, além do mais são muito exigentes em termos de atenção e os miúdos (até nós) nem sempre estão com disposição para os aturar.
Bem sei que estás a ponderar pela tua filha, mas és tu que vais arcar com todas as consequências de ter um animal em casa, pensa bem se estás disposta a isso, a muito cocó e xixi em casa nos primeiros meses, etc, etc. Não te quero assustar, eu gosto muito do meu cão e espero que ele viva muito, mas se pudesse voltar atrás não havia cão cá em casa. Se realmente quiseres um animal, escolhe uma raça pequena, torna tudo muito mais fácil.
(O meu cão saiu de uma ninhada de 9 cachorrinhos, todos eles arranjaram dono mas o meu foi o único que não foi devolvido. Todos os seus 8 irmãos tiveram de procurar novos donos, porque os primeiros chegaram à conclusão que afinal não queriam assim tanto um cão. É como te digo, começam a crescer, “perdem a piada” , dão imenso trabalho e depois descobre-se que afinal não é assim tão giro e simples)

mimi disse...

Eu tenho dois cães. Um com 14 anos (um Husky) e um rafeiro de 9. Amo--os como familia! Lado negativo: dão trabalho(há que ter atenção à comida, à saúde, aos passeios diários,etc), despesas (temos de lhes dar ração de qualidade para evitar problemas de saúde, ir ao veterinário sempre que preciso - uma vez por ano enquanto novos-muitas vezes depois de velhores), preocupação (quando estão doentes, quando atingem a idade dos meus e estão velhotes....)e são uma prisão (viajo muito menos do que gostaria porque nunca os habituámos a um hotel e implica que a minha filha se mude de armas e bagagens cá para casa). Lado positivo: Ajudam as crianças a ganhar resistência às alergias, são óptimos/fiéis amigos para toda a vida, são uma companhia nas horas boas e principalmente nas horas más, a nossa familia fica mais completa, e muitas mais que agora não me recordo.
Há que pensar que perdem pêlo - logo - aspiração diária, determinadas raças "têm cheiro a cão", nomeadamente o golden, precisam de banhos frequentes,e depois é educá-los a fazer as necessidades na rua, a dormirem na sua cama e eles aprendem lindamente.
Claro que o primeiro mês, é mais complicado, mas depressa aprendem. E, já agora, aconselho-a equacionar a hipótese de adoptar! Leve a MC a um canil! Se for bébé ensina-o com paciência, se for maiorzito já vem ensinado. O "meu mais novo" foi adoptado e é a minha sombra, segue-me para todo o lado :)
Amo os meus cães!
Beijos e desculpe de escrever tanto

mimi disse...

Mais uma coisinha: O meu Husky, um cão de grande porte e com muiiiiito pêlo, viveu até aos 8 anos num apartamento (com uma pequena varanda) e viveu lá muito feliz. Há 6/7 anos mudámos para Sesimbra, casa com jardim, tem mais espaço, vive dentro e fora de casa, e é feliz também. O animal habitua-se e desde que esteja com os donos, está feliz.

Z disse...

Epá...cães em casa só se tiveres quintal. Não aconselho. Os pêlos e o cheiro e eles a andarem por todo o lado e a mexerem em tudo e teres de o ir passear a chover com -2graus na rua. Não obrigada. Além do mais sou contra cães em apartamentos porque acredito que eles devem ter espaço para brincar á vontade. Sempre tive cães, mas nunca em casa. Bastou me um dia com um cão pequeno em casa e eu em pânico que ele fizesse xixi nos meus tapetes do quarto, não dormi nada, tentei metê lo a dormir na casa de banho e ele gania parecia que o estavam a matar. Resultado passei a noite levantada a estudar e ele a dormir ao pé de mim. Mas por favor se tiveres um cão em casa, na cama é que não! Isso sinceramente mete me mesmo nojo!

Mafas disse...

São muito meigos e fantástico com as crianças. Eu não tenho um, mas uma cunhada com quem estamos muito tem e o meu filho desde que nasceu (agora tem 15 meses) que ama a cadela e ela deixa-o fazer tudo e ainda só tem 4 anos. Faz bem aos miúdos o convívio com os animais, mas tem um lado infernal de pêlos. No início a cadela comia e roía tudo, desde os cabos da tv cabo aos sapatos lá de casa. Mas foi educada e treinada (com muita persitência) e hoje é fantástica. Precisa é de muita atenção e passeio. Boa sorte!