quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O dia está a acabar da mesma forma que começou

Eu e você
Não é assim tão complicado
Não é difícil perceber...

Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível
(...)

Se eu disser
Que já nem sinto nada
Que a estrada sem você
É mais segura
(...)
Eu já conheço o teu sorriso
Leio o teu olhar
Teu sorriso é só disfarce
O que eu já nem preciso...

(...)
Tá ruim prá disfarçar
Entre nós dois
Não cabe mais nenhum segredo
Além do que já combinamos

No vão das coisas que a gente disse
Não cabe mais sermos somente amigos
E quando eu falo que eu já nem quero
A frase fica pelo avesso
Meio na contra mão
E quando finjo que esqueço
Eu não esqueci nada...

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro...
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na sua vida

Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar
Pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa
Falar só por falar
Que eu já não tô nem aí pra essa conversa
(...)
Se eu tento esconder meias verdades
Você conhece o meu sorriso
Lê o meu olhar
Meu sorriso é só disfarce
(...)

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro...
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida


E assim saí da tua vida. Saí hoje. Ninguém melhor que tu vai entender, que eu também tenho um passado, todos temos. O meu está lá atrás, mas lembro-me bem dele, todos os dias. As histórias não se repetem (felizmente!). O que sou hoje é graças a tudo o que vivi. Saí da tua vida e já tenho saudades, mas o meu passado também me ensinou a viver bem com elas. Como te disse a nossa amizade ficou adiada, mas está ali já à frente, eu vejo-a daqui de onde estou. Só tenho que serenar. Vou contar-te algo que outro dia me disseram de nós dois: "a vossa cumplicidade salta a olhos vistos!". Foi um encontro na hora errada, a minha vida é feita deles.

13 comentários:

Joy disse...

E eu a pensar que iam acabar juntos :s

Este Blogue precisa de um nome disse...

Ah? Desculpa? Do que falas?

Joy disse...

Desse teu género de amor platónico... Pelo menos é o que tenho percebido, se calhar mal, às vezes não é fácil entender as tuas meias palavras e a tua escrita inteligente, pelo menos para mim :s

Este Blogue precisa de um nome disse...

totalmente platónico :)

Joy disse...

Sendo assim acertei ou não? :s

Ju disse...

Leio o seu blog não há muito tempo, mas faço questão de voltar regularmente. Gosto da sua escrita fluída, reflectida, e de aqui encontrar, muitas vezes, aquilo que eu não sei colocar em palavras (valores, sentimentos, estranheza perante o comportamento humano, etc). Sim, todos tempos um passado. Feito do bom e do mau. Não querendo ser "atrevida" demais, parece-me que o meu me ensinou algumas coisas que o seu também lhe deu a si. Porém, se houve coisa que aprendi, é que não há coisas (e pessoas!) que nos surgem no "momento errado". Especialmente no que diz respeito a encontros que nos remexem por dentro. Mesmo que os medos assustem e prendam, por que não "permitir" algo que é, pelo que entendo nas suas palavras, verdadeiro? As coisas verdadeiras são tão raras...

Beijinho,
Joana

Este Blogue precisa de um nome disse...

mais ou menos, porque não é amor :), nem paixão... era uma coisa mais leve que nem chegou a começar, digamos que um interesse. Mas como vivo tudo intensamente e com esta escrita doida que tenho parece que estou a descrever o amor da minha vida :D

Beijo

Este Blogue precisa de um nome disse...

Oh Joana, obrigada pelas simpáticas palavras! Fosse assim, a vida tão fácil... era bom! E nem sou de me envolver assim, foram poucas (muito poucas) as pessoas que me remexeram a alma. Essas vão viver dentro de mim para sempre.

Joy disse...

Então eu esperava que tu e esse teu "interesse" ficassem juntos ;)
A maneira como escreves, é como dizes, já parecia a história do amor da tua vida e como eu gosto de histórias com finais felizes, já estava a imaginar o "vosso" final juntos xD

Beijinhos

Este Blogue precisa de um nome disse...

E o final vai ser uma bela amizade, que nós merecemos :)

Geri disse...

Esta música dá-me vontade de chorar porque já ma dedicaram uma. E esta letra diz-me tanto, mas tanto...

MCM disse...

"E de novo acredito que nada do que e importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel Sousa Tavares

susie disse...

Se ficar a amizade, já vai ter valido a pena, não achas?