terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A propósito de um comentário ao último post, que já era a propósito do antepenúltimo post

O que mais há (também) são pessoas a jurarem amor eterno, que encontraram o amor da vida, que nunca sentiram isto antes. A relação termina por qualquer motivo (ou mesmo só uma zanga) e passados poucos dias tudo isso vai para o espaço, assim como quem diz: who´s the next?
Atenção, que eu quando falo disto do amor, sei do que falo, que eu quando tinha vinte e tal anos era uma deslumbradinha do pior. Mas a idade trouxe-me maturidade...

10 comentários:

Luis Moreira disse...

também a mim, estou muito pior, agora é uma merda, antes é que era, sempre apaixonadinho,

Preta Rosa-Velho disse...

O conceito de amor amadurece connosco. Aprendemos que a vida é demasiado seria e não nos dá amor ás mãos cheias, ele acontece com singularidade e é um sentimento que merece respeito. Amor não acontece como um bocejo de sono, nem desacontece como um pestanejar. Sabes o que é o amor, tenha ele dado certo ou errado, só por isso já és uma privilegiada.

Luis Moreira disse...

Mas, não leve a mal. Olhe que o pior de tudo são as paixões que não se vivem. ando com uma dor por causa de uma mulher linda, que me levava lá para casa, nas eu tinha ficado muito ferido com a paixão anterior, tive medo, e agora só penso na que não tive. Não vá nisso, é o pior, é melhor errar, erre, que isso passa, toma-se um banho e já está, mas a que não se viveu? não há nada a fazer...acho que a menina está a simplificar demasiado,

S* disse...

Acreditar no amor nada tem de mal.

Este Blogue precisa de um nome disse...

Oh Luís lute pela que não teve. As mulheres adoram os homens que lutam. Quem sabe se não vai a tempo :) A mim os que não tenho ou não tive não me fazem pensar. Eu sei, sou uma mulher esquisita :)

Este Blogue precisa de um nome disse...

S*

Olá :) mas eu acredito. Eu falei em deslumbramento, não em acreditar. Eu acredito no amor, Mas já não fico deslumbrada com a facilidade que ficava aos 20, foi o que disse no post...

Beijo

Rita disse...

eu tenho 20 anos e fico deslumbradinha com o meu amor :)
percebo perfeitamente o que queres dizer e também reparo nisso nas pessoas. Eu acho é que não devem se deslumbrar demasiado e dizer logo: É PARA SEMPRE e passado um mês acabam..nunca fui assim, e mesmo agora que namoro à 2 anos com este rapaz não vou dizer isso porque uma pessoa nunca sabe o que pode acontecer apesar de afirmar claro que gosto muito dele e que quero que corra tudo bem.

N's disse...

A idade tudo trás... O bom e o mau :)

Mie disse...

Sou uma sonhadora que acredita no amor e vivo com intensidade o que sinto. Dou com os burros na agua muitas vezes, sou enganada pelo que me fazem pensar que sao e depois nao sao, caio, levanto-me e sigo em frente.
No dia em que deixar de acreditar morri.
Beijinho.

Isabel disse...

Nunca fui deslumbrada, e ainda bem! Não fora a minha sensatez e neste momento tudo o que construí desapareceria, mas distingo o amor bom e que dá trabalho de uma paixão fulminante. E escolho o primeiro!


(Mas será que depois somos mesmo atormentados pelo que deixámos passar? Por aquilo que não se viveu?)