terça-feira, 30 de novembro de 2010

Conclusões do meu dia

1. Estive onde ele estava, como tanto queria;
2. falamos e eu ouvi-o - como gosto tanto de fazer;
3. estive no "meu lugar no mundo" meia-hora sozinha a olhar para o mar, para as nuvens, para o sol;
4. guiei o meu carro sem destino, como tanto gosto;
5. hoje escrevi aqui que o meu coração não treme pelo F. Mas hoje também disse, sem medo: "Eu ainda gosto dele. De uma pessoa que não existe que é irreal, que criei, mas gosto.";
6. espero que por fim tenham entendido que ESTE BLOGUE PRECISA DE UM NOME, MAS É MESMO MEU E QUE QUEM MANDA AQUI SOU EU;
7. Ninguém me mima todos os dias com poemas. Estes poemas que aqui ponho, ponho porque gosto. Quando não é assim, eu escrevo: recebi este poema;
8. Ele diz coisas lindas de morrer todos os dias, mas nem tem essa noção. Aí reside o seu encanto. Ah e nos olhos, claro.

4 comentários:

Hapi disse...

"Eu ainda gosto dele. De uma pessoa que não existe que é irreal, que criei, mas gosto.""

Como eu percebo :s

Lady C disse...

Acho que deves sempre escrever aqui o que queres, é esse o encanto do teu blog :)

Rakiely disse...

acho que sim, que deves de 'controlar' o blog. mas nunca deixando de dizer o que sentes e o que queres dizer, seja isso considerado por outros bom ou mau. simplesmente é o que é ^^

e o que escreves é apenas um reflexo das tuas vivencias.

por falar em poemas, e depois de ler aquela frase que te disseram hoje e gostaste (nao quero insinuar nada com isto, atençao) achei que te devia de mostrar este poema que encontrei hoje. nao é nada de especial, é mt simples..mas as vezes as coisas simples sao as mais bonitas e as que mais significado têm ^^

ca vai:

CANÇÃO
(Álamo branco)

No alto canta o pássaro,
em baixo canta a água.
– Lá no alto e em baixo
abre-se a minha alma. –

Embala a estrela o pássaro;
à flor, embala-a a água.
– Lá no alto e em baixo
treme a minha alma. –


- Juan Ramón Jiménez
(tradução de José Bento)
in Antologia da poesia espanhola contemporânea, Assírio & Alvim

(daqui: http://omelhoramigo.blogspot.com/2010/12/cancao-alamo-branco-no-alto-canta-o.html)

(adoro este site! tem poemas lindissimos!)

grande beijinho* e continua a viver a vida cm vives: da melhor maneira que sabes e podes ;)

Isabel disse...

Eu também tenho um desses, o "meu lugar no mundo", e esse lugar também tem mar mas, em vez do sol, até o prefiro com chuva.

E os olhos? Claro, os olhos! Sempre os olhos…