segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

"Percam" 5 minutos a ler este texto, vale a pena

Meus amigos separados não cansam de me perguntar como eu consegui ficar casado trinta anos com a mesma mulher. As mulheres, sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo.
Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.
Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário. Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas, dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue.
Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém aguenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade, já estou em meu terceiro casamento - a única diferença é que me casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, se não me engano, está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes do que eu.

O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher. O segredo no fundo, é renovar o casamento, e não procurar um casamento novo. Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal. De tempos em tempos, é preciso renovar a relação. De tempos em tempos, é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, voltar a se vender, seduzir e ser seduzido.

Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial? Há quanto tempo não fazem uma lua de mel, sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção?

Sem falar nos inúmeros quilos que se acrescentaram a você, depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 quilos num único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo? Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a freqüentar lugares desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo e a maquiagem. Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.

Vamos ser honestos: ninguém agüenta a mesma mulher ou marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas. Muitas vezes não é sua esposa que está ficando chata e mofada, são os amigos dela (e talvez os seus), são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração. Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação. Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo círculo de amigos.

Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento. Mas, se você se separar, sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas, e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.

Não existe essa tal "estabilidade do casamento", nem ela deveria ser almejada. O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos. A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma "relação estável", mas saber mudar junto. Todo cônjuge precisa evoluir, estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensando fazer no início do casamento. Você faz isso constantemente no trabalho, por que não fazer na própria família? É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo.

Portanto, descubra o novo homem ou a nova mulher que vive ao seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo e interessante par. Tenho certeza de que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças. Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso, de vez em quando é necessário casar-se de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.


Stephen Kanitz

Encontrei este texto na internet e achei-o fantástico. Era minha obrigação partilhá-lo convosco. É preciso ser-se inteligente para seguir este conselho.

9 comentários:

Carrie disse...

Era disto que eu estava a falar ;)

Acabei de escrever um Post sobre isto ehehe

Kiss kiss

mllissa disse...

Acho que é isso mesmo, fantástico. Eu estou casada há 2 anos,porque casei depois de 10 anos de convivência e já com 2 filhos. Um dia ainda hei-de casar pela Igreja. Lua de mel, não tive...pelo menos aquela que toda a gente tem. Hei-de ter e por enquanto vou tendo pequenos luxos a 2. Começámos com a paixão, depois com um filho, muitas desavenças, vida de estudantes, dinheiro contado, o stress dos exames...e agora torna-se tudo cada vez melhor, construimos uma vida juntos que vamos aperfeiçoando. Discutimos muito, é verdade, mas se penso em separar-me logo vejo que sem ele a vida não era a mesma coisa, perdia o sentido. Acho que muitos casais começam pelo melhor, fazem um grande casamento para festejar (o quê?), depois uma grande lua de mel, depois o 1º filho e quando voltam á vida real levam um balde de água fria, porque o casamento não é sempre lua de mel.
Não somos de todo aquele casal convencional, mas somos acima de tudo companheiros. Pensamos em conjunto respeitando-nos um ao outro.
Poderia dizer que agora divorciei-me e vou casar de novo, identificando-me um bocadinho com o texto, pois estou de dieta, voltei para o ginásio, ando a arranjar-me melhor, penso mais em mim e o meu marido nota a minha felicidade e apoia. E são estas pequenas coisas que fazem um casamento. Tendo em conta que tenho 33 anos, acho que 12 anos de união já mostram muita dedicação.
Acho que me alonguei, mas era só mesmo para dizer que gostei do texto.
:)

Patricia Alexandre disse...

Adorei, gostei muito mesmo! vou guarda-lo para passa-lo ás minhas amigas.
Como ele pensa é como eu penso, após anos e anos de vida em conjunto há que Reinventar o casamento todos os dias para n s perder o brilho e a paixão.Muitos homens e mulheres pensam após o casamento que é um dado adquirido e q n é preciso importarem se mais em estar belas/os, não precisam surpreender ou conquistar...ERRADO, após um casamento mais do que nunca é preciso agradar e ser agradado e estar sempre no nosso melhor, conquistar e ser conquistado, para que a monotonia do dia a dia, os filhos, trabalho, a casa, preocupações acabem com o nosso casamento!
Obrigado por partilhares este texto há pessoas que precisariam le-lo todos os dias!

Miss Kitty disse...

Adorei! ;)

BJS*

camaleoa disse...

Adorei.
Estou 300% de acordo.. :)

Bj

Miss me disse...

Há tanta coisa para dizer sobre este assunto, que me resumo a dizer que concordo em absoluto com o texto - não podemos tomar a relação como garantida, o outro como garantido. Temos sempre que ter em conta que todos os dias temos que investir em nós, no outro e na relação que dia a dia se reinventa.
Fácil? Nem por sombras. Mas vale muito a pena.

Beijinho

*C*inderela disse...

Palavras sábias :)
Muito bom mesmo*

Miguel disse...

Já conhecia.

Não resolveu nada porque é preciso SEMPRE juntar duas vontades. Quando se juntam essas vontades, tudo é possivel. Quando não se juntam, só uma coisa é possivel. Isso mesmo!

Mas é um texto, sem duvida, fantastico, especialmente para mim, que acredito que o Amor pode ser para sempre...

Patrícia disse...

Muito sábio...